segunda-feira, 18 de agosto de 2008

“Quem tem cu, tem medo”

O sentir estratégico da nação brasileira percebe o grande risco de a célula social se romper pela total ausência de seriedade, transparência e falta de compromisso de boa parte dos atuais ocupantes dos cargos públicos.
O pensar estratégico da nação brasileira está bloqueado pela burocracia estatizante e o Estado Brasileiro se alimenta de uma cobrança inaceitável e absurda de impostos para nada devolver à sociedade, a não ser, escândalos, roubalheiras e falta de vergonha na cara, alicerçado na instituição da impunidade. O crime organizado se instalou no poder e se aliou ao que há de pior dos políticos e dirigentes de todas as áreas.
O querer estratégico da nação brasileira está anestesiado, perplexo e inerte pelo medo, o que leva a uma inação que é entendida pelos que manipulam o poder como uma aceitação, tolerância e porque não conivência de todos nós.


Há no ar e nas entrelinhas uma publicidade mentirosa e enganosa que se repete pela mídia apregoando que nunca antes o Brasil teve tanto avanço e realização como no governo Lula e todas as mazelas foram herdadas de Fernando Henrique e antecessores e o que vem de ruim hoje vem de fora como o surto inflacionário e a crise de alimentos.
A censura, a pressão orquestrada contra as pessoas livres no pensar, sentir, querer, agir e falar é grande.


No dia 11 de agosto de 2008 participei do almoço da ADVB-SP quando o Senador Garibaldi Alves Filho, presidente do Senado Federal, em palestra para quase 1000 empresários alertou para a grave crise das instituições políticas.
“A democracia corre riscos.
Os partidos políticos estão desconfigurados. Não são partidos verdadeiros. Não há corrente de ideais ou programas para o país. Há políticos donos de partidos, alguns donos de 2 ou 3. É preciso ir de encontro às verdadeiras mazelas e não fingir que há debate democrático.
Em 126 sessões deliberativas no Senado, 86 tiveram as pautas trancadas por medidas provisórias. O executivo legisla através das medidas provisórias e o judiciário, por omissão do legislativo, quer legislar.
Os poderes da República não estão funcionando como deveriam.
Há necessidade de uma grande mobilização da sociedade para alcançar uma reforma política que ponha claro a agudeza deste problema e sem reforma política não haverá as outras.
Na verdadeira democracia os poderes se encontram e se afirmam.”
Deus te abençoe Senador Garibaldi em sua atitude de independência e integridade.

Neste mesmo dia a pesquisa realizada com eleitores brasileiros pelo Instituto Vox Populi para Associação dos Magistrados Brasileiros constatou que 85% dos entrevistados consideram a política como uma atividade que só beneficia os próprios políticos e não ao povo. Nesta mesma pesquisa 10% dos eleitores levarão em conta na hora de escolher os partidos e 76% as pessoas.

Eu creio que não haverá crescimento da economia de forma sustentável, eqüitativa e harmônica, nem uma nação que evolua para nos levar a ser de primeiro mundo sem democracia e verdadeiros partidos políticos.
Será que o viajante Lula, apesar de mais ausente do que presente no palácio do Planalto como já mostrou o jornalista Joelmir Beting, não percebeu que se transformou em um ditador de um Estado inchado e apodrecido que macula a Nação e a liberdade democrática?
Ou será um déspota que quer o poder pelo poder e se fingindo em democrata vai dizer que o povo o quer para mais um mandato?
Eu não tenho certezas nem verdades, estou apenas perguntando.


Eu tenho medo de nos atrasarmos mais uma vez no processo estratégico de crescimento e desenvolvimento, pois a nação e o povo brasileiro prevalecerão e seguirão seu caminho e vocação de vir a se tornar um país de primeiro mundo.
Lula mais cedo ou mais tarde será esquecido.
Eu me apavoro quando fica em todos nós uma insegurança e um medo sutil de que as coisas são assim mesmo e a credulidade de que não há nada a fazer a não ser esperar que o pesadelo passe.

Aqui mora o perigo.

O que fazer?

Visite também nosso site www.mcaconsult.com.br

Geraldo Leal de Moraes
Consultor para Soluções Estratégicas nos Negócios e Capacitação para Gestores
geraldo@mcaconsult.com.br
Skype: geraldo-mca
Celular: (48) 9621-7564
http://www.mcaconsult.com.br/

24 comentários:

Emerson disse...

Geraldo,

Na minha opinião também, acredito que o processo eleitoral no Brasil é o responsável pela atual situação em nosso país, onde política virou profissão ao invés de ser um cargo eletivo a serviço do povo.

Concordo que a reforma política é a solução, pois o processo eleitoral é defasado e precisa ser aperfeiçoado, porém esta reforma tem que ser feita de uma forma independente. Não imagino como, porém os políticos não deveriam participar desta reforma pois novamente teríamos muitos interesses em jogo. Talvez uma comissão mista dos 3 poderes, eleita pelo povo.

Quatro anos no poder é pouco, pois a burocracia não permite que se faça muito neste tempo. Oito anos é muito, pois pode-se montar um verdadeiro poder paralelo dentro das entranhas do governo. Porque então não ficar no meio termo: seis anos para o mandato, sem reeleição, e ainda com um plebiscito popular no terceiro ano para julgar o mandato dos eleitos, dizendo se estes continuam ou não no poder. Quem deve mandar no país é o povo!

Cloves disse...

Salve meu amigo, tudo bem?
Aqueles que comando nossa nação vieram do seio da sociedade e refletem o que ela é.
Já faz tempo que muitos valores na sociedade foram desvirtuados. São poucos aqueles que cultivam a verdade, honestidade, transparência, virtudes e olham além do próprio umbigo. Em sala de aula, procuro além dos conteúdos programáticos, também plantar sementinhas de reflexão e consciência, para que possa enxergar e escolhar com sabedoria o que uma consciência correta indica.
É muito triste saber que somos parte de um sistema, dependemos de um sistema que é comandado e manipulado por pessoas que buscamm interesses próprios e momentâneos, ao invés de exergar o governo como algo do povo e para o povo, que deve agir considerando sempre sem impacto na sociedade no presente, passado e futuro. Mas eles não pensam, não querem pensar e só gastamos nossa energia divangando sobre o que fazer. O que faço é ser sempre correto no que me circunda e provocar a consciência daqueles que tenho contato próximo para todas estas questões que nos incomodam.
"Deus meumque jus!": só me resta depositar nele a esperança que o próprio sistema se equilibre. O dia que perder a confiança Nele, estarei realmente perdido.
Saudações virtuais!

Anônimo disse...

Caro, Companheiro e amigo de longas datas, concordo plenamente com o Sr., porém o então EXMO Sr. Senador Garibaldi Alves Filho, como Presidente do Senado, obteve este cargo de duas maneiras ou por um acordo condenado por ele em sua oratória na palestra da ADVB-SP, ou por ser um homem respeitado pelo conjunto de sua obra, em ambos os casos lhe foi conferido um estatus de poder. O Presidente da câmara, EXMO Dr. Chinaglia é aliado do partido do Senador, e foi eleito com os mesmos "méritos" acima citados, por qual razão não se aliam com suas maiorias para proporcionar a reforma política, estes citados acima me parecem que são como beatas orando na igreja, sempre esperando que a solução venha do céu do Divino, o que eles estão fazendo em suas cadeiras. Porque não utilizam de suas maiorias para proporcionar a tão sonhada reforma. Por qual razão ele e seus aliados não proporcionam tal reforma, não adianta fazer palestra, com frazes de efeito para empresários, tem que arregaçar as mangas e convencer a oposição e seus aliados (que aliás são maioria) a fazer a tal reforma. Devolvo a pergunta, e porque ele não o faz. Penso que a resposta o Sr Já deu. "Quem tem tem medo"

Abraços

CS Marco Casemiro

Anônimo disse...

Geraldo,
por muito menos que isso, os franceses, há anos atrás, promoveram com sucesso absoluto, a queda da Bastilha.
Se há vida inteligente aqui no Brasil, passou da hora de os brasileiros mostrarem isso promovendo aqui a queda da "Brasília". Dessa vez com o democrático advento da Internet, que coloca nas mãos do povo guilhotinas eletrônicas, com alcance e velocidade muito superiores a de mísseis e únicas necessárias para o sucesso dessa revolução!
Não vamos cortar pescoços, mas gastos públicos, inchaço de (des)governos, bolsos corruptos e esquemas paralelos.
Onde está nosso General?

Geraldo Leal de Moraes disse...

Caros Emerson, Cloves e Marco Casimiro
Obrigado pela rica contribuição de seus comentários. Façamos nossa parte e passemos a exigir a quem de direito que atuem. Vamos ecolher com cuidado nosso próximos repersentantes. As eleições estão aí.
Geraldo

Léo Villanova disse...

O ídolo do autor do texto é o senador Garibaldi Alves. Nem preciso dizer mais nada.
Todo ano de eleição surgem esses textos apocalípticos. Fala-se em mazelas herdadas,
mas de quem? Claro, dos políticos que hoje posam de ´oposição´. O Brasil de hoje
tomou um caminho sem volta para esse passado.

Geraldo Leal de Moraes disse...

Caro Léo,
os e-mails enviados convidando para lerem meu blog foram para pessoas minhas conhecidas.
Desconheço como você chegou à este blog e de como contatá-lo para uma resposta.
De qualquer forma seja bem vindo.
a riquesa do mundo é de que há 6,6 bilhões de pontos de vistas diferentes.
O que penso a mim pertence. O que escrevo ao mundo pertence.
Entretanto, algumas considerações suas merecem alguns reparos pelo fato de você não me conhecer.
Não tenho o senador Garibaldi como ídolo, esta é uma ilação sua. Meus ídolos são os milhões de brasileiros anônimos que com sua dignidade e trabalho constroem esta nação.
Apocalíptico é um pouco forte para algumas considerações baseadas em fatos e observações.
Realmente a classe política há muito deixa a desejar e graça a Deus nao há volta ao passado e creio não há lugar para o continuismo.

Geraldo Leal de Moraes disse...

Recebi no dia 18/08 como resposta por e-mails vários comentários que estarão reproduzidos abaixo, preservando os nomes.

Um editor de revista e excelente jornalista disse...

Caro Geraldo, bom este seu artigo, como sempre bastante atual e realista.
Só faço uma correção: cu não tem acento. Segundo o dicionário Aurélio, cu origina-se do latim culu, é substantivo masculino.
E, além das expressões conhecidas que utilizam esse vocábulo, como Ficar com o cu na mão e Fazer cu doce, há outra: Não ter no cu o que periquito roa (= ser extremamente pobre).
É o que eu digo, cu também é cultura.
Um forte abraço

um consultor e empresário que atua na área de qualidade disse...

Geraldo
Você continua sendo uma pessoa de extrema paciência.
Políticos me dão asco...
A política brasileira me enoja..
Acho que eu não teria o seu estomago para ouvir o presidente desse nosso senado...
As poucas vezes que eu o ouvi falar foi decepcionante, ver a maneira como ele conduz a bandeira do corporativismo dessa corja de políticos..
Aliás....que fim levou o nosso antigo presidente do senado, o Senador Renan Calheiros?
A Veja cansou dele ? Foi absolvido pelos "colegas"..ou fez uma troca com os partidos colocando Senador Garibaldi como mais um "laranja" ?
A situação atual também me apavora..quando ouço meus dois filhos, dizerem que o maior sonho deles é poder sair desse País..
Acho que isso tem a haver com o seu ultimo artigo...Sobre a crise talentos.....
Um abraço

Um empresário da área de gastronomia disse...

Prezado Amigo Geraldo
Acho que você é um dos únicos que esta falando um Português claro.
"Acho que a maioria do pessoal esta achando melhor não se expor e não falar nada e os políticos estão naquela "quanto pior melhor para tocarmos a mão".
Na nossa idade tenho a certeza que nossa obrigação é alertar o que esta acontecendo neste nosso sofrido Brasil.
Parabéns
Conte conosco
Um grande abraço

um companheiro de Rotary disse...

Meu Caríssimo, Amigo, Companheiro e Irmão Geraldo, estou preocupado sim, mais preocupado ainda com o silêncio do Rotary, do Lions, da Maçonaria, que ainda "arrota", a Independência, a Abolição, a Proclamação da República, a Revolução Industrial, em fim, foram tantos o feitos, será que se esgotaram as competências. Acho, que não estou cansado nem desanimado, eu estou perplexo.
- Você assistiu o debate ontem na Record, dos candidatos a Prefeito de Florianópolis, uma verdadeira vergonha.
Até mais, aproveito para solicitar autorização, para ler em nossa Loja, esta matéria.
Fraternal Abraço
Dar de Si, antes de pensar em si.
Liberdade Igualdade e Fraternidade.

Um consultor disse...

Bem meu amigo... até agora eu pensava que o único consultor empresarial interessado em combater a corrupção no Brasil era eu, que fundei há 3 anos o Movimento Mãos Limpas Brasil, cujos estatutos estão em cartório para registro, enfrentando a burocracia. Espero que consigamos obter este registro, mas estamos atuando sem registro, direito que nos é garantido pela constituição em vigor.
Se você está de fato interessado em atuar na prática contra a corrupção do poder público de uma forma eficaz, estratégica e não discursiva, fico às suas ordens para explicar tudo que estamos fazendo.
Abraços

Minha esposa disse...

Oi
Achei horrível o título, ficou um pouco grosseiro..talvez vc poderia ter usado reticências.....pois todos conhecem a expressão.
beijos
PS. O conteúdo está ótimo

Um líder empresarial e representante da classe empresarial disse...

Amigo Geraldo,
Parabéns pelo seu artigo. Estávamos e saímos juntos do evento. O grande mal de envelhecermos é não ficarmos mais perplexos com certas coisas que ocasionalmente vivenciamos e que, lamentavelmente, passamos a nos acostumar. Ficamos curtidos.
Conforme eu lhe falei, gostaria que entrasse no nosso site e emitisse a sua sincera e abalizada opinião.
Receba 1 abração amigo e rotário,
P.S.: E.T: Geraldo, o meu medo é diferente do seu, temo, sim, que o Lula leve muito tempo para ser esquecido.

um empresário que foi vítima de uma abordagem policial que me relatou disse...

Geraldo,
Achei bastante oportuno ter recebido um e-mail seu hoje sobre a situação política e social do nosso país. Talvez tenha um bom ponto de vista a me acrescentar quanto ao ocorrido abaixo....
Abraços.

Um líder comunitário disse...

Meu caríssimo,
Não esperava outra coisa de você, a sua caneta tocou nos pontos graves que a nossa sociedade adormecida e anestesiada não sente nada. Temos que estar juntos e alertando os nossos pares do perigo que se aproxima, tendo a ignorância como fator decisivo.
Parabéns,
abraço

um companheiro de Rotary disse...

Comp. Geraldo,
Fui ao seu Blog (para mim, uma novidade!) e senti falta do espaço destinado a comentários.
Por isso, uso este e-mail para dizer da minha concordância com seu artigo. Foi de forma direta, corajosa e precisa na analise.
Onde está esta Nação? Ainda existe?
Que lástima... estamos a deriva e não temos para quem apelar.
Meu abraço.

um empresário do Mato Grosso disse...

Bom dia caro amigo,
Gostaria de compartilhar ''nosso desespero'' de total abandono e descarte por nossas autoridades,mas o problema é que estes mesmos psicopatas do crime da roubalheira política que vem assolando nosso povo é votado por este mesmo povo, e é justamente isso que eu não consigo pensar ... e aceitar.
um abraço meu querido amigo

Um empresário do ramo de alimentação disse...

Olá Geraldo!
Você não está sozinho.
Os insatisfeitos, já formam uma imensa multidão.
Pena que são pessoas esclarecidas.
O povão idolatra esses cafajestes.
Vamos lutar de toda forma para que o Lulla seja derrotado em TODAS as frentes!
Um grande abraço!

empresário da construção civil disse...

Geraldo
Parabéns
Ainda bem que existem alguns brasileiros que estão enxergando a pouca vergonha que esta se tornando este país, temos que reagir de alguma forma.
Um abraço

uma amiga e antiga colaboradora disse...

É triste mesmo, meu amigo...
Realmente, não sei o que fazer. Está chegando a data de renovar nossos representantes, porém, quem são OS CARAS que realmente fazem jus?
Acho que seus questionamentos são os meus, assim como da maior parte da população que tem o mínimo de informação a respeito dessa canalhice rola solta e que assistimos todos os dias.
É muito cômodo para parte dos 'contentes' com o governo do Sr. Luís Inácio, manter a corja desse cidadão que chegava bêbado em sua casa e enchia de tabefes a Da. Marisa. Pra quê trabalhar quando se têm uma infinidade de incentivos: bolsa escola, gás, etc, etc... Acaba que dá muito mais que um salário mínimo se juntar tudo. É com o dinheiro dos nossos impostos que Ele paga essa grande papagaiada. Cadê os empregos que ele prometeu?
Ele arrumou foi uma boa desculpa para brasileiros mancos. Comprou votos na cara larga através dessas muletas.
Continuamos trabalhando como loucos para sustentar coitadinhos (vagabundos) que assim como ele, nunca se esforçaram para estudar e trabalhar de verdade.
Deixamos de curtir algumas regalias, muito justas por sinal, para pagar impostos que não retornam em conforto e segurança nunca!
Quando será?!

Uma líder empresarial disse...

Prof. Geraldo,
muito obrigada pelo excelente artigo.

Rogerio Duarte de Queiroz disse...

Companheiro GERALDO:

Acabo de ler e concordo com o teor de teu muito bom e abalizado comentário escrito há exatamente dois anos, a respeito da situação da sociedade brasileira, dos desmandos do governo do PT, a união da mídia pró petismo, desqualificando o FHC, e por ai vai.

O resultado de tua análise está ai: não temos mesmo OPOSIÇÃO, pois o próprio PSDB muito covardemente não agasalhou, não defendeu o governo do Fernando Henrique, bem pelo contrário, pede aos filiados e marqueteiros pra "esquecerem-no", e o resultado está no péssimo desempenho do meu amigo Serra, de tempos memoráveis da UNE, quando ele foi presidente nacional dessa então combativa entidade de estudantes e eu, modestamente, presidia aqui a nossa UCE, no mesmo período 63/64, quando veio o golpe militar.

Fico estarrecido em não termos oposição, ao contrário, li ontem na "Folha de SP" que já se comenta e se articula, que após eleição da dona Dilma, até grande parcela do dito DEM-ex-PFL, passará para o lado do Lula e será formado um partidão petista de todas as raças e credos! Credo!

Tudo isto é péssimo para todo o Povo que assiste paralisado a essa aberração de termos cinco ou seis candidatos nanicos, com as mais de 50 legendas de aluguel, com publicidade paga com dinheiro público - com os nossos impostos -, pelas telas da TV.



Tens razão Geraldo: estamos mesmo paralisados e inertes, vendo o tem passar e de braços cruzados, cada um na sua. Estou decepcionado - repito -, com a estratégia montada pelos marqueteiros, orientados pelos dirigentes do PSDB. Ninguém acusa o mensalão, o Zé Dirceu, Palloci, ninguém fala que o PT votou contra a Constituição em 88, ninguém diz que o mesmo fez violenta campanha contra o Plano Real do FHC - que nos tirou do atoleiro da inflação de 50.000% ao ano, e que votou contra dito plano, que hoje dá um sossego a todos nós, bem ao contrário, tenta-se colar o educado e calmo Serra à figura do paizão Lula! E, o resultado funesto está aí, com as pesquisas mostrando que o bicho vai-que-vai ladeira abaixo.

Uma pena mesmo que tenha ocorrido isto, não achas? Teremos alguém como De Gaulle ou um Adenauer, para nos livrar desses desatinos e nos mostrar o céu da esperança? Vamos tocar o sino... Mas, mesmo assim vou abrir meu voto publicamente, conclamando aos amigos e companheiros de Rotary a fazerem o mesmo: VOTAR NO SERRA!

O teu vaticínio foi certo, infelizmente!

Recebe o meu abraço, e até a vista amigo!

ROGÉRIO QUEIROZ:


Nota: peço vênia para fazer um reparo e uma sugestão: mudar o título de teu artigo, pois, poderá afastar os mais pudicos de abrir a mensagem, o que é uma pena!

Eu não sou ninguem, mas não vou votar em quem nunca foi nada nem mesmo eleita pra sindica, mas foi ladra. participou de atentado que resulto no aleijamento do piloto comercial.....não votar no Serra, no meu pónto de vista. neste momento, é votar na corrupção implantada pelo pt( com letra minúscula ´porque este partido deveria ser (no meu querer) banido da face da terra.
Abraços do Aquilles