segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Estar Preparado

Aprendi cedo com meu pai que o mais importante na vida é estar preparado. O exemplo clássico que me deu, certa vez, foi o de eu estar no banco de reservas de um time de futebol. E quando o titular se contundisse, viria a ordem do técnico:

-- Vamos lá! Chegou sua hora.

Quando a oportunidade chega, estar despreparado significa jogar mal, tomar vaias e perder a chance.

A experiência de vida foi me mostrando que as pessoas de ‘sucesso sustentado’ estão em evolução contínua.

Ter oportunidades não é o mais importante. Afinal, pode ser um esforço inútil quando não estamos preparados para aproveitá-las.

E quando você está preparado as oportunidades aparecem e caem como encanto.

São indivíduos que se profissionalizam através de um treinamento permanente. Estão em evolução e inovação constante e conhecem bem o que fazem. Tem um bom plano de carreira. E a lição de casa está sempre em dia

Aqui os convido, meus amigos e minhas amigas, para uma reflexão.

Estou preparado em que?
Tenho que desenvolver bem o que?
Como me preparar?

Vamos fazer um pequeno exercício que por raciocínio análogo pode ser aplicado a outras situações.

Estamos preparados para atuar como um bom cidadão?

O ponto inicial é ter “consciência do estágio atual” de cada um de nós e fugir da generalização “sim, todos estão”.

Vamos responder as perguntas que se seguem?

Estamos, no nosso dia a dia, atuando dentro da legislação em toda a sua plenitude?
Estamos entendendo e compreendendo usos, costumes e hábitos do local onde moramos?
Estamos respeitando a diversidade de pontos de vistas e opiniões e interagindo com todos, sem discriminação?
Estamos tendo atitudes pró-ativas em que ao apresentar problemas oferecemos alternativas de soluções?
Estamos aprendendo com nossos erros e sabendo ouvir os feedbacks que recebemos?
Estamos realizando os prejuízos e lucros de nossas ações?
Estamos sendo honestos e transparentes em nossas atitudes, ações e intenções?
Estamos vivendo os valores morais e éticos que pregamos e desejamos nos demais?
Estamos felizes, realizados e confiantes com nossa maneira de ser?
Estamos irradiando equilíbrio, boa vontade, entusiasmo as pessoas que nos cercam?

À medida que cada um de nós responder as perguntas vai se dar conta do atual estágio em que se encontra.

Quando surgir a oportunidade de entrar em campo e ser avaliado pela torcida, cada um de nós vai depender da “sorte” de estar preparado ou não.

Ter um plano de preparação e treinamento para ser um bom cidadão é tão importante quanto a ter um plano de carreira profissional, pois um dá sustentabilidade ao outro.

Haverá um bom profissional se houver um bom cidadão.

Um comentário:

Marcos disse...

Excelente reflexão. Bom seria se todos tivéssemos oportunidades como esta para refletir e idealizar um bom planejamento para nos prepararmos para "entrarmos em campo" sem ser vaiado logo de cara. Mas, ser um bom cidadão realmente ja ajuda, pena que nem todos somos sempre. Abs. Negherbon