segunda-feira, 9 de março de 2009

A epidemia da cobiça e da corrupção

Estamos vivendo uma crise de confiança em todo o mundo e um risco de destruir nosso próprio habitat.
A crise financeira se não enfrentada e resolvida, arrastará toda a economia, nos levará a uma desagregação e a uma guerra generalizada.
Existe esta consciência, existe um medo no ar e os movimentos estão se amadurecendo para que haja novas regras e comece um novo jogo.
Mas há quem jogue contra.
O que caracteriza uma epidemia é que ela se alastra sem controle e vai contaminando a todos que se adaptem a esta anomalia e acabam a realimentando.
Já se sabia do subprime, mas se os bancos não alavancassem como os outros, sairiam do jogo, se os gestores não alavancassem o banco, perderiam seus altos bonus e emprego. Logo "vamos que vamos" era a regra geral.
Dinheiro é meio, não é fim. É uma coisa virtual que passou a ser fim para estes gestores.
A cobiça passa a dominar.
Alimentos, casas, automóveis, hospitais, escolas, transporte, famílias é algo mais mensurável.
A economia real pode sim ser afetada por esta crise financeira.
Existem felizmente muitas empresas e bancos no mundo que estão focadas no seu negócio, trabalham com capital próprio, crescem com as próprias poupanças, reinvestem e andam com os próprios pés.
Elas podem estar sofrendo, mas tem sua sustentabilidade e perenidade garantida, a não ser que cheguemos a uma guerra mundial. Risco há.

É inerente ao homem ser desonesto?
É inerente ao homem ser egoísta e ambicioso?
É inerente ao homem ser corrupto?

Vamos voltar a estudar Jean Jaques Rousseau?

“O homem é bom por natureza. É a sociedade que o corrompe”


Até onde os sistemas e meio ambiente no qual estamos inseridos no Brasil, nos transforma primeiro em assistentes atônitos, depois em assistentes passivos, depois em cúmplices silenciosos, depois em parceiros acovardados e finalmente em vítimas fatais?
O meio ambiente da corrupção, da desfaçatez, da impunidade total que vive boa parte dos políticos, até que ponto já é uma epidemia e em que grau já nos atingiu?

Como vamos reagir, agir ou interagir com esta realidade?

“Conheça-te a ti mesmo”
“ A vida sem objetivo não é digna de ser vivida”
Sócrates (470 – 399 a.c), filósofo grego.

11 comentários:

Wanderley Vargas Filho disse...

CARTA DO GENERAL TORRES DE MELO AO SENADOR JARBAS VASCONCELOS

Senador Jarbas Vasconcellos doc.nº 42 - 2009
Fortaleza, 17 de fevereiro de 2009

O senhor se sublimou com a entrevista na VEJA. O senhor será o mais perseguido dos políticos do País. Não se assuste. Estarei ao seu lado.
Sabe quem eu sou? Um cidadão brasileiro que viu a desgraça do País em 1964. Vi a fome e vi a miséria humana. Vi a fome matar filhos de meus soldados da Polícia Militar do Piauí. Vi o Brasil ser salvo de uma ditadura de esquerda, onde assassinos brasileiros se especializavam em CUBA - URSS - CHINA , em cursos de guerrilhas para matar brasileiros e, hoje, roubam o nosso país, descaradamente.
Vi tudo isso e vi o Brasil voltar à DEMOCRACIA tão falada e defendida pelo senhor . O senhor diz que era do MDB para combater a ditadura dos militares e os militares defendendo a DEMOCRACIA e morrendo contra os MARIGUELLAS , as DILMAS , os que mudavam de caras como Zé Dirceu etc. Deu no que deu. Nós não queremos tomar conta do Brasil. Queremos um Brasil digno para nossos filhos.Quando abro a TV Senado e vejo determinadas caras falando tenho vontade de quebrar a TV. Nenhuma reação acontecerá. Ficarão calados parecendo que não é com eles.
O senhor foi enganado e eu continuei firme no meu Exército. Agora estamos juntos por questões de princípios. Odeio a MENTIRA. amo a VERDADE. Odeio quem ROUBA e amo quem TRABALHA. Odeio o SEM CARÁTER e amo o PATRIOTA. Odeio o CANALHA e amo a grandeza do homem que tem DIGNIDADE.
Tenho na minha cabeceira o HOMEM MEDÍOCRE de JOSÉ INGENIEIROS.
Vivemos a mediocridade da postura , do cabelo grande, do SIFU, da cantada, e a ideia que dinheiro compra tudo. Para alguns o descaramento é tanto que o que interessa é sexo, dinheiro e poder. Tenho nojo de tanta mediocridade.
Vende-se até a mãe. Nada mais deprimente como algumas senhoras foram expostas pelos maridos no plenário do Senado. Quando a mulher chora em público é porque a dor é profunda. Políticos usaram-nas como biombos de seus crimes e até para tirar dinheiro roubado em banco. Não se respeita mais nem a mulher no Brasil. Chegamos ao mais profundo lamaçal !
O senhor afirmou que seu Partido é corrupto. Só ele ou todos? E o papel da Justiça em tudo isso? Agora , é o STF legalizando o roubo, o crime organizado, o crime do colarinho branco e a sociedade perdida no emaranhado de leis.
Sabe como o senhor será chamado no seu Senado? Imbecil. O senhor foi contra a canalha que governa. O senhor foi contra o sistema. Sabe como serei visto : Um Don Quixote. Somos dois Don Quixotes, mas podemos entrar em qualquer lugar do Brasil. Eles, aqueles que combatemos, precisam de Polícia, de carros blindados e outras coisas mais, pois são apenas ladrões do nosso povo !
Não aceito o senhor sair da arena. Torne-se um Cícero ou Catão.
Vá todo dia para o senado e não permita que a canalha fale. Grite. Talvez o senador PEDRO SIMON possa lhe ajudar. Vamos unir forças para salvar o País.
Assim, fez Cícero e salvou ROMA de CATILINA. Pode ser que o PEDRO SIMON grite,também, e o SENADO crie um pouco de vergonha na cara.
Criei alma nova. Apareceu um macho neste País de eunucos. Ou agora ou nunca mais. Vão vender o Brasil para ganhar a eleição de 2010. São irresponsáveis.
Por amor de DEUS fique firme na trincheira !...

SENADOR JARBAS VASCONCELOS.
"aquele que destrói a fé nele depositada, não será mais digno de fé".
Seigneur Du Bartas. O senhor não tem volta. Em frente. Firme !

GENERAL de DIVISÃO REFORMADO FRANCISCO BATISTA TORRES DE MELO
COORDENADOR Grupo Guararapes
O GRUPO GUARARAPES ENCONTRA-SE AO LADO DO SENADOR JARBAS VASCONCELOS. SOMOS 2199 !

VIVA À VERDADE! MORTE À MENTIRA!
Mande um e mail de apoio
E mail do senador: jarbas.vasconcelos@ senador.gov. br
Ps. AS REVISTAS VEJA E ISTO É publicaram nomes e fotografias de parlamentares (será que podem ser chamados assim?) que são acusados de vários crimes. Podem ficar no CONGRESSO?
SENADOR JARBAS VASCONCELOS. CHEGAMOS AO FIM. PRESIDENTE DA REPÚBLICA JOGA CAMISINHA NA AVENIDA E AINDA COLOCA NO BOLS0.
PERDEU-SE TODA A DIGNIDADE DO CARGO.

Sebastião Nelson Freitas disse...

Geraldo,
Muito oportuno e realista este artigo. Gostei muito, pois faz o meu gênero.
Vou repassá-lo.
Um abraço

Lídia Moritz disse...

E assim o Brasil vai perdendo o bonde da história!
São Leopoldo tem um dos menores índices de analfabetismo e de
mendicância do país, talvez por causa de homens como este!
EMPRESÁRIO DE SÃO LEOPOLDO
Silvino Geremia é empresário em São Leopoldo, Estado do Rio Grande do Sul.

Eis o seu desabafo:

"Acabo de descobrir mais um desses absurdos que só servem para atrasar
a vida das pessoas que tocam e fazem este país: investir em educação é
contra a lei .
Vocês não acreditam?
Minha empresa, a Geremia, tem 25 anos e fabrica equipamentos para
extração de petróleo, um ramo que exige tecnologia de ponta e muita
pesquisa.
Disputamos cada pedacinho do mercado com países fortes, como os
Estados Unidos e o Canadá.
Só dá para ser competitivo se eu tiver pessoas qualificadas trabalhando comigo.
Com essa preocupação criei, em 1988,um programa que custeia a
educação em todos os níveis para qualquer funcionário, seja ele um
varredor ou um técnico.
Este ano, um fiscal do INSS visitou a empresa e entendeu que educação
é salário indireto.
Exigiu o recolhimento da contribuição social sobre os valores que pagamos aos estabelecimentos de ensino freqüentados por nossos
funcionários, acrescidos de juros de mora e multa pelo não
recolhimento ao INSS.
Tenho que pagar 26 mil reais à Previdência por promover a educação dos
meus funcionários?
Eu acho que não.
Por isso recorri à Justiça.
Não é pelo valor, é porque acho essa tributação um atentado.
Estou revoltado.
Vou continuar não recolhendo um centavo ao INSS, mesmo que eu seja
multado 1000 vezes.
O Estado brasileiro está falido.
Mais da metade das crianças que iniciam a 1ª série não conclui o ciclo básico.
A Constituição diz que educação é direito do cidadão e dever do Estado.

E quem é o Estado?
Somos todos nós.

Se a União não tem recursos e eu tenho, acho que devo pagar a escola
dos meus funcionários.
Tudo bem, não estou cobrando nada do Estado.
Mas também não aceito que o Estado me penalize por fazer o que ele não
faz. Se a moda pega, empresas que proporcionam cada vez mais
benefícios vão recuar.
Não temos mais tempo a perder.
As leis retrógradas, ultrapassadas e em total descompasso com a
realidade devem ser revogadas.
A legislação e a mentalidade dos nossos homens públicos devem
adequar-se aos novos tempos.
Por favor, deixem quem está fazendo alguma coisa trabalhar em paz.
Vão cobrar de quem desvia dinheiro, de quem sonega impostos, de quem
rouba a Previdência, de quem contrata mão-de-obra fria, sem registro
algum.
Sou filho de família pobre, de pequenos agricultores, e não tive muito estudo.
Completei o 1º grau aos 22 anos e, com dinheiro ganho no meu primeiro
emprego, numa indústria de Bento Gonçalves, na serra gaúcha, paguei
uma escola técnica de eletromecânica.
Cheguei a fazer vestibular e entrar na faculdade, mas nunca terminei o curso de Engenharia Mecânica por falta de tempo.

Eu precisava fazer minha empresa crescer.
Até hoje me emociono quando vejo alguém se formar.
Quis fazer com meus empregados o que gostaria que tivessem feito comigo.
A cada ano cresce o valor que invisto em educação porque muitos
funcionários já estão chegando à Universidade.
O fiscal do INSS acredita que estou sujeito a ações judiciais.
Segundo ele, algum empregado que não receba os valores para educação
poderá reclamar uma equiparação salarial com o colega que recebe.
Nunca, desde que existe o programa, um funcionário meu entrou na
Justiça. Todos sabem que estudar é uma opção daqueles que têm vontade
de crescer...
E quem tem esse sonho pode realizá-lo porque a empresa oferece essa
oportunidade.
O empregado pode estudar o que quiser, mesmo que seja Filosofia, que
não teria qualquer aproveitamento prático na Geremia.
No mínimo, ele trabalhará mais feliz.
Meu sonho de consumo sempre foi uma Mercedes-Benz.
Adiei sua realização várias vezes porque, como cidadão consciente do
meu dever social, quis usar meu dinheiro para fazer alguma coisa pelos meus 280 empregados.
Com os valores que gastei no ano passado na educação deles, eu poderia ter comprado duas Mercedes.
Teria mandado dinheiro para fora do país e não estaria me incomodando com leis absurdas .
Mas não consigo fazer isso.
Sou um teimoso.
No momento em que o modelo de Estado que faz tudo está sendo
questionado, cabe uma outra pergunta.
Quem vai fazer no seu lugar?
Até agora, tem sido a iniciativa privada.
Não conheço, felizmente, muitas empresas que tenham recebido o
tratamento que a Geremia recebeu da Previdência por fazer o que é
dever do Estado.
As que foram punidas preferiram se calar e, simplesmente, abandonar
seus programas educacionais.
Com esse alerta temo desestimular os que ainda não pagam os estudos de seus funcionários.
Não é o meu objetivo.
Eu, pelo menos, continuarei ousando ser empresário, a despeito de eventuais crises, e não vou parar de investir no meu patrimônio mais precioso: as pessoas.

Eu sou mesmo teimoso."

Silvino Geremia

Diretor Presidente

WALDIR ANTONIO FERNANDES ALTIERI disse...

Infelizmente o homem não consegue sua evolução natural.
Ele se destingue no habitat pelo raciocínio.
E é este angulo que toma a desvirtude ambiental.
E o mais importante disso, em sua manutenção, e seu
aprimoramento falso é o montante de dinheiro que fazendo
essa atuação ela é gerada, obrigando o consumo disso,
a prática daquilo, gerando interesse sobre a literatura a respeito e nada mais acontece continuando desde a pré historia esse comportamento
destacando em sua aparente evolução algo insofismável, o "orgulho".
Porque a terra é dividida em países, onde cada elemento de poder mantém o seu poder e nada mais acontece...
Por que o ser humano guerreia contra o seu irmão para manter o quê?
A maior evolução seria a Terra uníssona em seu habitat e o homem vivendo socialmente com o princípio básico de desenvolver livremente sem erros.
ABS Waldir

Geraldo Leal de Moraes disse...

Recebi de um amigo o texto abaixo:

25 Perguntas para Gilmar Mendes:


1.O sr. sabe algo sobre o "assassinato" de Andréa Paula Pedroso
Wonsoski, jornalista que denunciou o seu irmão, Chico Mendes, por
compra de votos em Diamantino, no Mato Grosso?

2.Qual a natureza da sua participação na campanha eleitoral de Chico
Mendes em 2000, quando o sr. era advogado-geral da União?

3.Qual a natureza da sua participação na campanha eleitoral de Chico
Mendes em 2004, quando o sr. já era ministro do Supremo Tribunal
Federal?

4.Quantas vezes o sr. acompanhou ministros de Fernando Henrique
Cardoso a Diamantino, para inauguração de obras?

5.O sr. tem relações com o Grupo Bertin, condenado em novembro de 2007
por formação de cartel? Qual a natureza dessa relação?

6.Quantos contratos sem licitação recebeu o Instituto Brasiliense de
Direito Público, do qual o sr. é acionista, durante o governo de
Fernando Henrique Cardoso?

7.O sr. considera ética a sanção, em primeiro de abril de 2002, de lei que autorizava a prefeitura de Diamantino a reverter o dinheiro pago em tributos pela Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de
Diamantino, da qual o sr. é um dos donos, em descontos para os alunos?

8.O sr. tem alguma idéia do porquê das mais de 30 ações impetradas
contra o seu irmão ao longo dos anos jamais terem chegado sequer à
primeira instância?

9.O sr. tem algo a dizer acerca da afirmação de Daniel Dantas, de que
só o preocupavam as primeiras instâncias da justiça, já que no STF ele teria"facilidades" ?

10.O segundo habeas corpus que o sr. concedeu a Daniel Dantas foi
posterior à apresentação de um vídeo que documentava uma tentativa de suborno a um policial federal. O sr. não considera uma ação continuada de flagrante de suborno uma obstrução de justiça que requer prisão preventiva?

11.Sendo negativa a resposta, para que serve o artigo 312 do Código de
Processo Penal segundo a opinião do sr.?

12.Por que o sr. se empenhou no afastamento do Dr. Paulo Lacerda da ABIN?

13.Por que o sr. acusou a ABIN de grampeá-lo e até hoje não apresentou uma única prova? A presunção de inocência só vale em certos casos?

14.Qual a resposta do sr. à objeção de que o seu tratamento do caso Dantas contraria claramente a *súmula

15.O sr. conhece alguma democracia no mundo em que a Suprema Corte
legisle sobre o uso de algemas?

16.O sr. conhece alguma Suprema Corte do planeta que haja concedido à
mesma pessoa dois habeas corpus em menos de 48 horas?

17.Por que o sr. disse que o deputado Raul Jungmann foi
acusado"escandalosamente" antes de que qualquer documentação fosse
apresentada?

18.O sr. afirmou que iria chamar Lula "às falas". O sr. acredita que
essa é uma forma adequada de se dirigir ao Presidente da República? O
sr. conhece alguma democracia onde o Presidente da Suprema Corte chame
o Presidente da República "às falas"?

19.O sr. tem alguma idéia de por que a Desembargadora Suzana Camargo,
depois de fazer uma acusação gravíssima – e sem provas – ao Juiz
Fausto de Sanctis, pediu que a "esquecessem" ?

20.É verdade que o sr., quando era Advogado-Geral da União, depois de
derrotado no Judiciário na questão da demarcação das terras indígenas,
recomendou aos órgãos da administração que não cumprissem as decisões
judiciais?

21.Quais são as suas relações com o site Consultor Jurídico? O sr. tem
ciência das relações entre a empresa de consultoria Dublê, de
propriedade de Márcio Chaer, com a BrT?

22.É correta a informação publicada pela Revista Época no
dia22/04/2002, na página 40, de que a chefia da então Advocacia Geral
da União, ou seja, o sr., pagou R$ 32.400,00 ao Instituto Brasiliense
de Direito Público - do qual o sr. mesmo é um dos proprietários - para
que seus subordinados lá fizessem cursos? O sr. considera isso ético?

23.O sr. mantém a afirmação de que o sistema judiciário brasileiro é
um "manicômio"?

24.Por que o sr. se opôs à investigação das contas de Paulo Maluf no exterior?

25.Já apareceu alguma prova do grampo que o sr. e o Senador Demóstenes
denunciaram? Não há nenhum áudio, nada?

*Renato de la Rocha*

Mais duas perguntas:

26. V.Exa. confirma ou desmente a informação abaixo:



"Como peru de natal

(Adriana Vandoni)



O leitor que assina "To fora" me alertou para uma
observação feita pelo jornalista Helio Fernandes, em sua coluna de
hoje no jornal A Tribuna, que, se comprovada, é um acinte àmoralidade
do judiciário brasileiro. Mas um cometido pela mesma pessoa. Segundo o
jornalista, o ministro Gilmar Mendes, presidente do STF, passou o
natal na casa do advogado de Daniel Dantas. Ele termina seu artigo com
a questão: "Passar o Natal na casa do advogado de Daniel Dantas, como
fez o ministro Gilmar Mendes, é prova de "boa conduta?"".

Juridicamente até pode existir uma norma que legitime tal ato, afinal,
nada mais normal que uma pessoa passar o natal na casa de amigos. Mas
esta situação, se confirmada, é totalmente amoral. É um deboche à
população brasileira. O comportamento deste ministro não chega a me
escandalizar, seus atos são exatamente na medida do que eu esperava
dele."

27. V.Exa. em seus momentos de reflexão e humildade, se é que tem esta
última, já se auto-questionou sobre seus verdadeiros méritos para
chegar ao honroso cargo de Ministro da mais alta corte de justiça do
país, se o Brasil inteiro sabe que lá chegou pela catapulta da amizade
e do poder político ?

Geraldo Leal de Moraes disse...

De outro amigo recebi o texto abaixo sobre a música do Gabriel - O Pensador

Olá Geraldo,

Antigamente tinha uma piada sobre a criação do mundo que era mais ou menos assim:
Depois que Deus terminou sua obra os anjos bons, intrigados, vieram até Ele e perguntaram: Senhor, porque nesse local que mais tarde vai ser chamado Brasil colocaste tudo que de existe de bom ( minérios, pedras preciosas, solo bom para a agricultura, muita água, muitas florestas, fauna fantástica etc. etc.etc. etc.
Deus respondeu: ah, vocês não podem imaginar que tipo de povinho vou colocar lá.........
Antigamente era piada agora, é realidade em todos os escalões. A corrupção do momento é a maracutaia que está sendo desenvolvida, em nível federal, para anular o processo contra Daniel Dantas (sócio do Lula ou do filho dele?).
Receba um forte abraço do amigo.

Pega ladrão! No governo!
Pega ladrão! No congresso!
Pega ladrão! No senado!
Pega lá na câmara dos deputados!
Pega ladrão! No palanque!
Pega ladrão! No tribunal!
É por causa desses caras que tem gente com fome, que tem gente matando, etc e tal.

Pega, pega!
Pega, pega ladrão!!
Pega, pega!
Pega, pega ladrão!!
Pega, pega!
Pega, pega ladrão!!
A miséria só existe porque tem corrupção.
Pega, pega!
Pega, ladrão!!
Pega, pega!
Pega, pega, ladrão!!
Pega, pega!
Pega, pega ladrão!!
Tira do poder!
Bota na prisão!!

E você, que é um simples mortal, levando uma vidinha legal, alguém já te pediu um real? Alguém já te assaltou no sinal?
Você acha que as coisas vão mal?
Ou você tá satisfeito? Você acha que isso é tudo normal?
Você acha que o país não tem jeito?
Aqui não tem terremoto, aqui não tem vulcão.
Aqui tem tempo bom, aqui tem muito chão.
Aqui tem gente boa, aqui tem gente honesta, mas no poder é que tem gente que não presta.
"Eu fui eleito e represento o povo Brasileiro.
Confie em mim que eu tomo conta do dinheiro".

Refrão

Tira esses malandro do poder executivo!
Tira esses malandro do poder judiciário!
Tira esses malandro do legislativo!
Tira do poder que eu já cansei de ser otário!
Tira esses malandro do poder municipal!
Tira esses malandro do governo estadual!
Tira esses malandro do governo federal!
Tira a grana deles e aumenta o meu salário!
- Tá vendo esta mansão sensacional? Comprei com o dinheiro desviado do hospital.
- E o meu cofre, cheio de dólar? É o dinheiro que seria pra fazer mais uma escola.
- Precisa ver minha fazenda! Comprei só com o dinheiro da merenda!
- E o meu filhão? Um milhão só de mesada! E tudo com o dinheiro das criança abandonada.
- E a minha esposa? Só não me leva à falência porque eu tapo esse buraco com o rombo da previdência.
- Vossa excelência... Ce não viu meu avião! Comprei com uma verba que era pra construir prisão!
- E a superlotação?
- Problema do povão! Não temo imunidade? Pra nós não pega não.

Refrão

A miséria só existe porque tem corrupção.
Desemprego só aumenta porque tem corrupção.
Violência só explode porque tem tanta miséria e desemprego.
Porque tem tanta corrupção!
"Todos que me conhecem sabem muito bem que eu não admito o enriquecimento do pobre e o empobrecimento do rico!"
E você, que nasceu nesse país.
E que sonha e que sua pra ser feliz.
Você presta atenção no que o candidato diz?
Ou cê vota em qualquer um, seu babaca?
E depois da eleição, você cobra resultado?
Ou fica aí parado, de braço cruzado?
Cê lembra em quem votou pra Deputado?
E quem você botou lá no Senado?

Luciano Itoda disse...

Até quando um povo que se degladeam entre sí na frente de um estádio de futebol por causa de uma simples escolha de cores, até quando que milhões de pessoas ainda pagam para fixar seus olhos e travam suas mentes na frente de um aparelho de tv para assistir uma excelente aula de inutilidade e retardamento geral...
As informações e acontecimentos que de fato nos interessam não dá ibope e é mais cômodo permanecer na ilusão de que aqui neste país comandados pelos quartéis, rede globo, banqueiros, políticos, polícias, etc ...

André Marques Santos Silva disse...

Geraldo,

O ser humano é aprox. 30 % "bom" e aprox. 70 % "mau", por construção da "natureza".

Portanto, ele tanto pode ser "bom", quanto "mau". É uma questão de opção.

Somente com o conhecimento individual aplicado ao coletivo e, optando pelo "Lado Bom da Força", teremos uma sociedade mais justa. O quê, ao meu ver, e acreditando na evolução das espécies, ainda demorará muitas gerações.

Mas, sempre é preciso dar os primeiros passos...

Paulo Ney Fraga de Sales disse...

Meu caro Geraldo,

Você sempre colaborando com a sua inteligência, isto é muito bom. A sociedade enfeiou os homens de boa vontade,

Contaminando-os no seu puro íntimo.

sds

Geraldo Leal de Moraes disse...

Recebi de um professor experiente o seguinte comentário:

REDAÇÃO DE ESTUDANTE CARIOCA VENCE CONCURSO DA UNESCO COM 50.000 PARTICIPANTES

Imperdível para amantes da língua portuguesa, e claro também para Professores. Isso é o que eu chamo de jeito mágico de juntar palavras simples para formar belas frases.

REDAÇÃO DE ESTUDANTE CARIOCA VENCE CONCURSO DA UNESCO COM 50.000 PARTICIPANTES

Tema:'Como vencer a pobreza e a desigualdade'


Por Clarice Zeitel Vianna Silva


UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - RJ


'PÁTRIA MADRASTA VIL'


Onde já se viu tanto excesso de falta?

Abundância de inexistência. ..

Exagero de escassez...

Contraditórios? ? Então aí está!

O novo nome do nosso país! Não pode haver sinônimo melhor para BRASIL.
Porque o Brasil nada mais é do que o excesso de falta de caráter, a abundância de inexistência de solidariedade, o exagero de escassez de responsabilidade.
O Brasil nada mais é do que uma combinação mal engendrada - e friamente sistematizada - de contradições.
Há quem diga que 'dos filhos deste solo és mãe gentil.', mas eu digo que não é gentil e, muito menos, mãe.

Pela definição que eu conheço de MÃE, o Brasil está mais para madrasta vil.
A minha mãe não 'tapa o sol com a peneira'.

Não me daria, por exemplo, um lugar na universidade sem ter-me dado uma bela formação básica.
E mesmo há 200 anos atrás não me aboliria da escravidão se soubesse que me restaria a liberdade apenas para morrer de fome.

Porque a minha mãe não iria querer me enganar, iludir.

Ela me daria um verdadeiro Pacote que fosse efetivo na resolução do problema, e que contivesse educação + liberdade + igualdade.

Ela sabe que de nada me adianta ter educação pela metade, ou tê-la aprisionada pela falta de oportunidade, pela falta de escolha, acorrentada pela minha voz-nada-ativa.

A minha mãe sabe que eu só vou crescer se a minha educação gerar liberdade e esta, por fim, igualdade. Uma segue a outra...

Sem nenhuma contradição!
É disso que o Brasil precisa: mudanças estruturais, revolucionárias, que quebrem esse sistema-esquema social montado; mudanças que não sejam hipócritas, mudanças que transformem!
A mudança que nada muda é só mais uma contradição. Os governantes (às vezes) dão uns peixinhos, mas não ensinam a pescar.

E a educação libertadora entra aí. O povo está tão paralisado pela ignorância que não sabe a que tem direito.

Não aprendeu o que é ser cidadão.
Porém, ainda nos falta um fator fundamental para o alcance da igualdade: nossa participação efetiva; as mudanças dentro do corpo burocrático do Estado não modificam a estrutura. As classes média e alta - tão confortavelmente situadas na pirâmide social - terão que fazer mais do que reclamar (o que só serve mesmo para aliviar nossa culpa)...

Mas estão elas preparadas para isso?
Eu acredito profundamente que só uma revolução estrutural, feita de dentro pra fora e que não exclua nada nem ninguém de seus efeitos, possa acabar com a pobreza e desigualdade no Brasil.
Afinal, de que serve um governo que não administra?

De que serve uma mãe que não afaga?

E, finalmente, de que serve um Homem que não se posiciona?
Talvez o sentido de nossa própria existência esteja ligado, justamente, a um posicionamento perante o mundo como um todo.

Sem egoísmo. Cada um por todos.
Algumas perguntas, quando auto-indagadas, se tornam elucidativas. Pergunte-se: quero ser pobre no Brasil?

Filho de uma mãe gentil ou de uma madrasta vil? Ser tratado como cidadão ou excluído? Como gente... Ou como bicho?

Premiada pela UNESCO, Clarice Zeitel, de 26 anos, estudante que termina faculdade de direito da UFRJ em julho, concorreu com outros 50 mil estudantes universitários.
Ela acaba de voltar de Paris, onde recebeu um prêmio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) por uma redação sobre 'Como vencer a pobreza e a desigualdade'

A redação de Clarice intitulada `Pátria Madrasta Vil´ foi incluída num livro, com outros cem textos selecionados no concurso. A publicação está disponível no site da Biblioteca Virtual da UNESCO.

Favor divulguem, aos poucos iremos acordar este "Brazil".

Francisco Diniz disse...

Agradecido por sua deferência em me presentear com suas especiais considerações e ponderações, afirmo-lhe, que ao contrário da física, na vida, os iguais se atraem.

Não considero como fator de comparação, a igualdade de um clone ou uma cópia xérox feita em máquinas de última geração, e sim, uma igualdade solidária de uma escala de valores comuns que pode ser posta em uma mesa de degustação ideológica. Num papo desses na verdade hoje, seríamos queixosos das nossas azias, mal estar, e do que nos é tão difícil engolirmos. Afinal, o sabor de nossas desilusões não se concentra apenas no planalto central, mas, também nas planícies e nos cumes das montanhas. Acredito que nos importamos muito mais com a índole do que com a posição, menos com o indivíduo e muito mais com o cidadão.

Curiosamente os nossos empregados, sim, porque vivem às nossas custas e se intitulam nossos representantes, muitos deles, seriam demitidos por justa causa seguido de prisão em qualquer empresa privada de um país.
É duro ouvir que cada povo tem o governo que merece!

Meu filho perguntou-me por que eu sempre ando apertado financeiramente se eu tenho uma empresa.

Comparou ainda o poder de compra dele em relação aos seus colegas também filhos de empresários, como ele. Vendo o seu desapontamento, respondi-lhe que alguns ramos de negócios proporcionam melhores rendimentos.
Não satisfeito tive que lhe falar do faturamento da empresa e também dos impostos inerentes às nossas atividades.
Isso tudo?
Não sabendo qual fora o seu espanto, porque adolescente quantiza dinheiro comparando o poder de compras de roupas de marcas, tênis importados e no máximo, um carro “doido”. Comecei falando sobre o faturamento e não obtive sucesso em convencê-lo a viabilidade do negócio depois de contabilizar todos os impostos a serem pagos.
Vi no olhar dele, um ar de descrédito da minha competência e tenho certeza que nessa hora, ele me comparou com alguns dos pais de seus colegas.
Um pouco preocupado, e, para mostrar o caminho correto, critiquei a carga tributária do nosso país e assumi que não sonegava impostos e os pagava às duras penas!
Uma pergunta tornou-se inevitável, e eu por melhor pai que possa um dia sonhar ser, não consigo impedir que manchetes dos meios de comunicação, não entrem por sua visão periférica, às vezes até, questionando o epicentro dos ensinamentos de berço.
E ela veio.
- Se você não pagar os impostos qual seria o seu salário?
Isso tudo?
Fui logo descartando a possibilidade de qualquer apropriação indébita, e falei que se tivéssemos no país uma carga tributária, pelo menos mais sensata, poderíamos ter uma vida menos apertada.
Sobre as justificativas dos impostos disse a ele que eram para o governo fazer suas obrigações sociais, como, escola, saúde, segurança e etc.. Foi difícil falar sobre isso porque ele estuda numa escola particular, pagamos um plano de saúde e a janela de nosso apartamento tem grades, o carro tem alarme e ele não pode andar na rua com o tênis que ele ganhou de presente da sua madrinha.
Pude ver nos olhos de um menino, o mesmo ar de ironia do seu pai depois de tantos anos de vida. Lamentei porque ele ainda é muito jovem para duvidar da nossa capacidade de mudar alguma coisa.
O silêncio que imperou por poucos segundos foi logo quebrado com uma pergunta mais intrigante ainda.
Por então que você tirou a nossa mesada, (dele e da irmã), para pagar uma tomografia para a filha da sua faxineira?
Não é obrigação do governo?
Para conseguir a consulta meu filho, ela teria de esperar nove meses.
A filha dela com um tumor na cabeça, chorando de dor, sem qualquer diagnóstico para tratamento, o que você faria em meu lugar?
O seu ar de importância na participação do ato me alegrou muito.
Hoje ela está bem, medicada corretamente e vive sem dor. A nossa participação foi importante na vida dela e isso nos fez melhores.
Tenho orgulho de vocês por compartilhar comigo nessa tomada de decisão.
Pai por que “esses caras", que roubam dinheiro público desviam verbas, associam aos banqueiros corruptos, sonegam impostos não ficam presos?
Podem ter um mandato político ou ser parente de um, têm dinheiro para subornar a justiça, fórum privilegiado, não podem ser investigados devido aos esquemas de interesses e conhecem a caverna onde está entocada a pior classe de pessoas desse país. Gente que não sabe a diferença entre país e nação.
O portão da garagem abre e eu me vejo incapaz de falar e fechar a página do dia com um otimismo suficiente para que meu filho acredite que o seu país será uma grande nação independente do incompetente que a governe. Que a esmola doada a troco de votos e os discursos demagógicos irão sucumbir diante da vontade e o direito de sermos uma nação digna. Mesmo que não consigamos hoje ser uma chama oxidante teremos ser uma chama redutora. Se ainda hoje não conseguimos o brilho e o calor capaz de moldar pessoas, poderemos ser sempre o suporte perene contra a vergonha e os abusos que nos entristecem tanto. Tento acordá-lo para a vida mantendo-o alerta para os valores perenes. Falar sobre essas coisas para adolescente é complicado devido ao imediatismo da idade e da própria exigência do mundo acelerado dos novos tempos. Resta-nos regar nossos sonhos.
Boa noite, meu filho!
Lembre-se, faz escuro, mas eu canto!